Imagem

Imagem genial dum filme genial que tive que ver pra faculdade. Não sei se dá pra ver, mas é um homem que tenta alcançar uma mulher, mas está preso a pianos, burros mortos e, como mostrado em outra cena, bispos. Fritação interessante sobre como estamos presos a coisas que nos impedem de alcançar e saciar nossos desejos. Penso que os burros podem significar o trabalho, a tração, os bispos representam a moral, a religião, e o piano é a expressão máxima de peso – quando pensamos em algo pesado, pensamos num piano. Quando o Coyote quer matar o Papaléguas, joga um piano em cima dele. Quando olhamos um piano numa sala, pensamos “como alguém conseguiu por algo tão pesado aqui?”.

Todos esses pesos, inclusive, impostos pela sociedade. Somos encarcerados pelo mundo, e deixamos nossos desejos em segundo plano sem sequer percebermos.

Mas vai entender o que o Dalí e o Buñuel tavam pensando, né.