Quotes da vida

Frases e pensamentos soltos que ouvi ou pensei esses dias:

“Fomos tão rápidos que eu já tava pensando em amor quando ela já tava pensando em outro”

“Ah, coitado. Ele tá naquela coisa de fim de namoro de vou fingir que tô bem mas todo mundo sabe que tô na merda”

“Somos completamente apaixonadas por você. Ter você por perto não foi daquelas transa rápida que se vira pro lado e dorme não, foi aquele orgasmo demorado, que você dorme satisfeita e se lembra por muito tempo.”

“Eu sou mais inteligente que você, tenho carreira e perspectivas de futuro melhores que as suas, além de ser mais bonito também, então se tem alguma coisa que eu sinto inveja de você, não é na quantidade de meninas que você ilude numa festa, mas de como você se contenta com pouco”

“Todas as vezes que tento me descrever adiciono novos traços ao personagem que criei de mim”

Pra que servem as boas frases se não podemos usá-las?

 

É bastante complicado conviver em sociedade quando você valoriza as boas frases. Este povo parece não apreciar o dialeto rico. Perdi amigos, sofri preconceitos. Se só me faltassem os outros, va lá! Um homem consola-se mais ou menos das pessoas que perde. Mas faltava eu mesmo, e esta lacuna é tudo! O que eu podia fazer se “loucura sim, mas tem seu método” é uma frase que serve para tantos momentos? Eu que me aguente com os comigos de mim é quase um bordão, carrego comigo e o profiro como se uma câmera me enquadrasse de frente. Por muito tempo tive vergonha de ser assim. Hoje estou como se tivesse sido outro. Tento inseri-las no cotidiano, mas com calma, cuidado, cheio de medo de soar pretensioso aos ouvidos críticos dos que não apreciam a beleza de nossa língua. Estou acostumado às críticas, mas ninguém é de ferro, muito menos eu, pois metade de mim é amor, e a outra metade também.

 

Gostaria de lançar aqui e agora o manifesto em prol das grandes frases, um apelo a favor dos quotes fora de hora e das frases de efeito em momentos inoportunos. A literatura é bonita demais para ficar limitada a nossas vozes de leitura. Vamos trazê-la à vida – ou isso que chamamos assim, tão descuidadamente, de vida. Passe a palavra adiante, apoie a poesia das conversas cotidianas! Se presenciar alguem poetizando, aplauda, emocione-se, jogue flores! E que não seja imortal, posto que é chama, mas que seja eterno enquanto dure.

C’est fini

– Vamos raciocinar um pouquinho.
– Isto é impossível agora.
– Por que diz isso?
– Por que estou apaixonado. Minhas emoções gritam! Como raciocinar com este barulho?
– Usando a razão.
– Minha razão está completamente impregnada de emoções. Tendenciosas, burras e impulsivas.
– Mas eu não estou, então me acompanhe.
– Você se decepcionará.
– Ela era o melhor pra você? Diga a verdade.
– Talvez.
– Talvez? Pense bem, homem. Ela realmente é o melhor que você pode conseguir? Não apenas de aparência, mas em todas as potencialidades de uma relação. Suas conversas eram as melhores? A inteligência dela era como a sua? E as loucuras? Combinavam como queijo e goiabada? Ou vocês apenas se adequavam para disfarçar uma ou outra carência?
– Você está certo. Ela não era a melhor. Mas quem é? Sempre haverá alguém melhor.
– Isso é verdade. Mas ainda assim, sabemos quando podemos encontrar alguém mais certo para nós. Existem pessoas mais parecidas conosco, e isto é fato. Elas não precisam ser nossas únicas amigas – mas serão sempre as melhores. Existem muitas pessoas mais parecidas com você do que ela na sua vida?
– Sim, muitas.
– Próximo ponto. Ela tornava você melhor?
– Como assim? Claro que tornava! Eu era mais feliz a seu lado.
– Esta não é a questão. A felicidade é passageira e nos embaça a vista. Ela te instigava a ser melhor, mais produtivo? Ela te tornava mais inteligente, mais focado, mais apto a exercer suas responsabilidades?
– Bem, mas isto é impossível se me deixava feliz! Pensava nela e não no ofício. Talvez tenha ficado um pouco desleixado em algumas ocasiões… mas por que estava feliz!
– Mas a felicidade, homem, ela passa! E se não tomar cuidado, deixa um rastro destrutivo. Quem sabe se encontrando alguém mais parecido contigo, não ficas mais feliz também? Ela não é a única fonte de felicidade desta vida.
– Está certo, está certo! Mas ainda assim, dói-me!
– Sim, dói. E não é para menos, pois por muito tempo entorpeceu-te das dores do cotidiano. A vida dói, e tu se deixaste esquecer disso por um longo tempo. Agora é tempo de a vida acertar as contas. Aceita, sofre, mas não te iludas achando que perdeste algo demasiado importante. Não valorize o que não tem mais. Procure, a partir de já, valorizar o que há de vir, pois é nisto que está o que há de mais sublime neste mundo, e é nisto que está a única coisa que realmente ainda depende de você.
– E se eu nunca encontrar alguém como ela?
– É para isso que torcemos! Pois com ela veio esta tão intensa agonia que agora sofres. Com a que há de vir, quem sabe, esta agonia seja descartada. Ou talvez até a sofras, pois a vida ainda deve ter muito a ensinar-te e ensina sempre a custa de muitas pauladas, mas deve tomá-las sempre de peito aberto, consciente de sua necessidade e ambicioso pelo que há de vir.
– Falas do futuro, mas o que me arde é o presente. O futuro isso, o futuro aquilo, dane-se! Sofro agora. Tens algo a me dar agora? Se não, saia.
– Falo do futuro pois ele exige esforços desde já para ser construído. Lava esse rosto, pensa noutra coisa, e te norteias de que o grande amor da tua vida é tu mesmo.
– Está certo. Agora saia.
– Quer comer alguma coisa?
– Estou sem fome.
– Ora, clássico sintoma dos corações partidos. Vou fazer um chá para nós.