A consciência imediata, além de insuficiente, é enganosa. As ciências humanas (…) demonstram que não apenas estamos muito distantes da nossa verdade, como também distorcemos e desconfiguramos o que somos. Marx ensinou-nos que tendemos a projetar sobre a representação que fazemos de nós mesmos a realidade, o mundo em que vivemos, com seus preconceitos, crenças, papéis e interesses de classe, ou seja, suas ideologias. Estruturalmente narcisista – aqui entra Freud -, nosso psiquismo inclina-se a admitir que somos tal como acreditamos ser, ou melhor, tal como nossos desejos inconscientes nos representam imaginariamente.

(O Modelo Hermenêutico de Reflexão – Ricardo Jardim)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s