“Meus pensamentos”, disse o andarilho à sua sombra, “devem me anunciar onde estou; não devem me revelar para onde vou. Eu amo a ignorância a respeito do futuro e não quero perecer de impaciência e do antegozo das coisas prometidas”.

(Friedrich Nietzsche, “A Gaia Ciência”)

Você pode ter as melhores ideias do mundo. Mas, se não foram praticáveis, elas não servem para o mundo real. Servem como ideal, como um objetivo a ser alcançado, e será em sua busca que se dará a prática no mundo real. A prática cotidiana é um eterno caminho rumo aos ideais.

***

Jamais desmereça os idealistas. Eles exercem um papel fundamental no mundo: o de apontar o caminho.

Dedito

Eu sou viciado em fazer lanchinho depois do trabalho.

Sou viciado em café antes da aula

E antes do trabalho

E durante o trabalho

Eu sou viciado em falar com a Aninha

E viciado em agarrar minha cachorrinha

Sou viciado na serotonina depois da academia

No baseado depois da cervejinha

Na cervejinha depois do expediente

Em conversar com gente inteligente

Sou viciado em 7belo depois da refeição

Em fazer da filosofia religião

E anestesiar minha solidão

Viciado em abraçar minha mãe

Em ouvir música o dia inteiro

Em assistir o futebol de domingo

Jogar lolzinho

Escrever…

Sou viciado em um monte de coisas

Que escolhi fazer

Enquanto vou morrendo.