uma anotação sobre ser um péssimo conquistador

Meu maior problema é que eu sempre fui mais romântico do que cafajeste. Na teoria parece bom, mas na prática a história é outra – a linha que separa o romântico do brega é a mais tênue das linhas, sofrendo influência situacional, pessoal e até tonal. Já o cafajeste não – cafajestagem é sempre igual. É o jogo seguro. Não há envolvimento ou criatividade, e ainda assim é muito mais funcional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s