Às vezes eu tenho uns dias tão picas que eu me pego toda hora pensando no quão maravilhosamente picas eles foram. Não para nem mesmo quando chego em casa, muito menos quando vou dormir. O engraçado desses dias é que, na maiorias das vezes, eles surgem do mais pleno e ordinário acaso. Meu Eu de uns 5 anos atrás ficaria ASSUSTADO com a absurda aleatoriedade dos eventos que me conduzem aos dias mais picas. Meu Eu de instante já a aceita, pois já leu o suficiente de filosofia pra se familiarizar com isso, mas continua ficando abismado com a completa impotência que temos diante da vida. Aliás – podemos, sim, ter controle sobre ela. Mas isso nos tornaria chatos. Há quem goste de ser chato. Eu prefiro ter dias picas. E nada é mais satisfatório do que deitar para dormir ao término de um deles e se sentir agradecido pela conjuntura infinita de acasos que floreiam a vida vez ou outra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s