As vezes eu sou subitamente acometido pelo teu cheiro, olho ao redor e não há ninguém por perto. Ninguém passando com o teu perfume, nenhuma moça que usou o teu shampoo. É o teu cheiro. Tão teu quanto mais nada pode ser e quanto qualquer outra coisa também o pode. Afinal, nada me associa tão rapidamente a você, mas não descarto também a ideia desse cheiro ser só o entorpecimento que minha imaginação constrói na eminente necessidade de reviver a tua memória.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s