Suponhamos que eu ache que eu não tenha defeitos. Isso, pra todo mundo, seria visto como um defeito meu. Sabemos, então, que no que condiz a defeitos e qualidades, tudo é relativo.
Fico curioso pra saber os meus defeitos pros outros. Não outros qualquer um, ja fui muito julgado por pessoas que não me conheciam e percebi que o que elas dizem em geral tem a mesma utilidade que textos de opinião no Facebook.
Queria saber o que quem é próximo a mim pensa quando eu saio do cômodo, e comenta quando eu não ouço. O que a menininha que eu chego argumenta pra si mesma para não gostar de mim. O que me torna humano, na verdade.

Nem que seja só um “você é bonzinho demais pra ser levado a sério”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s