já posso parar de me obrigar a por títulos.

Blog novo. Não é comédia como o NC, não é gay como o tumblr.

***

Estábulo. Pra guardar o gado da cabeça.

***

Fritei bastante com “Primeiros Erros” do Capital. Tenho tendência a crer que a maior parte das grandes merdas que fodem com nossa cabeça são resultado de pequenas merdas que cometemos quando éramos mais jovens. Os vícios mentais que nós adquirimos são, na verdade, resultado de um caminho errado que nos deixamos trilhar em algum momento da vida.

Como largar esses vícios? São inconscientes, então exigiriam uma atitude mais energética do que simplesmente “evitá-los”. Talvez o caminho fosse olhar para esses primeiros erros, o momento da escolha errada, e aceitá-los (“fazer parar de chover”). A gente se culpa e nem percebe.

Fez sentido pra mim.

Preciso pegar mais leve comigo.

***

Prometi pra mim mesmo largar o facebook.

Me sinto uma criança de 13 anos que ia “desativar o Orkut”.

Mas tou sendo realista – só quero que dure uma semana. Sábado eu volto.

Só pra ver se ele sente falta de mim. E se eu paro de sentir falta dele.

***

O sutil e o corpóreo
No eterno e transitório
Instante que se passava

Em meio ao caos sublime da explosão sensorial
Surgiu a consciência do amor impessoal

Celebrando a vida e a infinita dança universal
Ela envolve a todos a envolvem
Encontrando a vida ao deixar fluir o curso natural

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s